quarta-feira, 13 de abril de 2016

sinais ou sintomas
diferentes na essência
na superfície são iguais

sintomas ou sinais
posso senti-los no mundo
no corpo
e no apelo de tantos ais.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

o universo em desencanto

tenho que ser alguém
alguém dentro de mim
que caiba dentro do meu corpo,
mas queira explodir em mil pedaços
expansiva e loucamente dominar espaços
onde jamais estive

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

quero espaço, quero meus gestos, quero meu pé na terra fincar
sim, raízes bem firmes
não, não quero seu ar a me sufocar
essas pílulas descem atravancando minha garganta
por mais que tente, não consigo entendê-las
essa onda que me levou do céu a terra em segundos várias vezes
qual é o seu problema?
qual é o meu problema?
porque nunca ultrapassei meus limites? estes limites são reais?
disseram-me pra esquecer o que é real ou não
mas como, se estas memórias são tão vivas em mim?

domingo, 15 de dezembro de 2013

quero estar com vocês
cigarro noite som
quero compilar em um mês
cigarra verde tom
quem explica isso não sou eu
é sonho verso então
o que imita a vida não funciona
quero braço peito mão

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

se não fizer nada você pode se arrepender. é um fogo interno que inquieta o corpo, a alma. a falta de distribuição igualitária, incomodo diário do olhar urbano, do olhar interior. quando busca a iluminação não esquece da fome. quando busca na fome o prazer, se esquece do "não". fome de nada ou fome de tudo? que pergunta é essa? é preciso vomitar inquietação: quando me solto no sono ela não me deixa dormir. escrever não basta.

sábado, 9 de novembro de 2013

uma ânsia essa vida
o que fazer com isso tudo que está preso em mim e me entra pelo estômago, e quer sair em forma de fumaça, com essas lembranças indesejadas porém cheias de desejo, esse gosto de fel na boca, esse tempo cruel que passa, esse tempo eterno que insiste em ficar.

domingo, 29 de setembro de 2013

sou como um gato solitário na noite
procuro luzes que acendam meus olhos
procuro algo que não sei bem o que é
procuro algo externo que me preencha
sabendo que é dentro que está
teimo nessa busca incessante
queimo por dentro
queimo cinzas internas
queimo meu nome minha sina
onde está minha sina
quem é aquela menina
que ria pra mim e de mim